Bolas de pêlo

Gato a lamber-se

Bolas de pêlo. As reacções das pessoas a esta característica dos gatos são diversas, desde nojo a total compreensão, mas muita gente não percebe o que são, porque acontece, o que devem fazer para acabar com elas…

Mas neste artigo vais tornar-te um verdadeiro especialista em bolas de pêlo. Não, não vais começar a fazer as tuas próprias bolas de pêlo, mas vais perceber melhor porque é que acontecem, o que é bom, o que é mau, e como evitar problemas maiores.

O que são

Como o próprio nome indica, são literalmente pedaços de pêlos do gato, com cerca de 5 cm. Este acumular de pêlo que ele retém no estomago tem de ser expelido, e por isso ele muitas vezes as vomita. E ainda bem! Se invés de vomitá-las, elas passassem para o intestino, as coias podem agravar-se e muito!

Como se formam

Os gatos lambem-se várias vezes ao dia para fazer a sua higiene, e a sua língua áspera é excelente para essa tarefa. Quase que funciona como uma verdadeira escova, e isso inclui eliminar os pêlos mortos. O problema é que ao contrário do que acontece com as escovas, ele acaba por engolir esses pêlos mortos.

A partir daí só há duas formas de sair. Se saírem pela boca (que é o mais comum), melhor, o maior inconveniente é ficar-se com aquela espécie de vomitado do chão. Mas se esta papa for por outro lado, a própria vida do animal pode ficar em risco. O normal para um gato é expelir 1 a 4 bolas de pêlo por mês. Mais que isso poderá indicar que estamos a fazer um mau trabalho na higiene do nosso gato.

Complicações

Como estávamos a dizer, existem duas formas da bolas saírem do estômago, sendo que o ideal é mesmo pela boca. Só que se a bola de pêlo for parar ao intestino, há muita coisa que pode correr mal e inclusive pôr em risco a vida do gato.

A passagem dos pêlos para o intestino afectam o sistema do animal. Diarreias ou prisões de ventre são sintomas comuns de uma bola de pêlo que foi para o sítio errado. Em caso de oclusão intestinal, o animal deve ser operado de imediato para que as bolas de pêlo sejam removidas de imediato.

A negligência deste tratamento não só é extremamente doloroso para o nosso animal de estimação como inclusive ele pode vir a morrer. Depois de saberes isto, já não vês da mesma forma as bolas de pêlo, certo? Não deixam de ser incomodativas para nós donos, pelo que o que devemos fazer é prevenir a frequência destas para nosso bem e principalmente para o bem do animal.

Prevenção

Desde já queremos dizer que o caso das bolas de pêlo são mais comuns em gatos de pêlo comprido do que os de pêlo curto, como é obvio pela abundância de pêlo (e consequente quantidade de pêlo morto presente).

A Primavera e o Outono são as duas estações de maior incidência, pelo que é nestas alturas que devemos prestar mais atenção a este assunto sério. Mas o lamberem-se não é só por questões de higiene. Questões psicológicas (a falta de carinho) faz com que se lambam mais.

Para evitar a criação de tantas bolas de pêlo e assim reduzir o risco de algum problema associado podes tomar certas medidas simples. A escovagem diário do seu pêlo removerá grande parte dos pêlos mortos. A alimentação correcta com nutrientes que ajudem a não perder tanto pêlo também pode ajudar.

Compártelo en tu red social:
Más en Animais - Gatos:
Aviso legal Contacto Google+ Facebook